Pandemia: campanha busca orientar a população sobre a automedicação

0
Campanha busca orientar os consumidores  (Foto: Agência Brasil)

Na tentativa de alertar a população sobre os perigos do uso incorreto de medicamentos durante a pandemia, o Conselho Regional de Farmácia de Sergipe (CRF/SE) lançou uma campanha sobre a automedicação.

Através das redes sociais do Conselho, os consumidores poderão obter informações a respeito de como proceder na automedicação. Segundo o CRF/SE, um fato que preocupa é em relação ao compartilhamento de ‘fake news’ quanto ao uso de algum determinado medicamento no combate a Covid-19, o que motivou a realização da campanha.

De acordo com a diretora-tesoureira do CRF/SE, Larissa Carvalho, o consumo de alguns medicamentos aumentaram na pandemia. “É preciso que as pessoas não compartilhem essas informações falsas sobre a eficacia de algum medicamento. Não temos dados oficiais sobre o perfil de consumo de medicamento sem prescrição médica, mas como sempre fazemos fiscalizações, sabemos que aumentou o uso de medicamentos como polivitamínicos, antigripais e até da Ivermectina como sendo usado para o tratamento da Covid-19”, conta.

A recomendação do Conselho é para que em caso de automedicação, o próprio consumidor procure orientações junto a um profissional farmacêutico. “Se a pessoa fizer uso da automedicação que ela procure orientações de um farmacêutico porque ele é a pessoa mais indicada em dizer se aquele medicamento é indicado para ela ou se pode trazer alguma complicação”, diz.

Riscos

A farmacêutica Larissa Carvalho ressalta ainda sobre os riscos da automedicação que pode vir a agravar o problema de saúde do paciente. “O medicamento pode ser contraindicado para a pessoa, ter riscos de interação medicamentosa quando tomada com outro medicamento, pode mascarar os sintomas mais graves que a pessoa possa ter, problemas alérgicos e até intoxicação”, detalha.

por Aisla Vasconcelos

Comentários