A guerra por Lula vai continuar

0

Os petistas  estão dando provas que não desistir fácil de sua liderança maior, o ex-Presidente Luis Inácio Lula da Silva, ora cumprindo pena num xadrez improvisado da Polícia Federal, em Curitiba. Um desses vermelhinhos históricos já tinha nos prevenido: pelo menos até meados agosto, quando se encerra o prazo para inscrição de chapas à Presidência da República, o PT fará o possível e o impossível para tirar Lula da cadeia. O que se viu no último domingo foi apenas um trailer do que vem aí. Segundo este manifestante histórico, os petistas não aceitam ver Lula trancafiado na cadeia  sem poder mover uma palha pela sua própria candidatura. Depois daquele domingo negro, comandado por um Desembargador Federal, o gaúcho Favretto, já armaram outra. Protocolaram junto ao STJ nada menos que 143 pedidos de habeas corpus para beneficiar Lula. Acertaram o alvo, só que todos os cento e quarenta  e três pedidos, de diferente, só tinha a assinatura do requerente. A Presidente da Corte, Ministra Laurita Vaz, com uma canetada só, rejeitou todos eles e determinou: Lula continuará preso. E não há fato novo que a fará voltar atrás. Mesmo assim, líderes petistas – inclusive o sergipano Márcio Macedo – garantem que o PT levará à frente  a candidatura de Lula e não há “nenhum plano B” à vista, inclusive aquela ideia de transformar o ex-Prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, o candidato na cadeira de Lula. Os petistas não enxergam mais ninguém à vista, a não ser Lula coo candidato a Presidente…

O impasse está perto

Ao eleitorado de Lula: pensem duas vezes antes de remeter o país a uma crise institucional que não terá saída. Os militares na ativa estão muito calados, mas os da reserva estão se movimentando contra a presença de Lula nas urnas, no dia das eleições. E dizem que seus colegas na ativa não prestarão continência à Lula se ele for candidato e, por um capricho do destino, for eleito. Este é um impasse , sem dúvida, difícil de superar…

O LEC no estaliro

O jornalista Luiz Eduardo Costa, que é autor de duas memoráveis páginas publicadas aos domingos por um jornal local, tem palestra marcada para segunda-feira durante o almoço do Rotary Clube de Aracaju-Norte, sobre projetos fundiários na área de Canindé do São Francisco. Dificilmente ele terá condições de fazer esta palestra, porque há dois ou três dias atrás ele foi hospitalizado com uma profunda crise de disfunção urinária. Antes de liberá-lo do hospital, o médico recomendou-lhe dez dias de repouso absoluto. Portanto, se alguém o vir pelas ruas de Aracaju, mande-o de volta para casa. Não vai resolver muita coisa até porque o famoso LEC como qualquer outro brasileiro, não é muito de obedecer recomendações médicas.

 Conferência Estadual de Educação

O XIV Conferência Estadual da Educação vai ser realizada entre os dias 12 e 14 de setembro aqui em Aracaju podendo receber todos os integrantes do Magistério Público do Estado para discutir um tema importantissimo para o magistério:  a Base Nacional Comum Curricular. Os preparativos para a Conferência estão sendo preparados nas pré-conferências que se realizam entre julho e setembro. A primeira pré-conferência regional de educação aconteceu na região Agreste, no início deste mês de julho. A segunda pré-conferência está marcada pelo Sintese  para o dia 21 de julho próximo, no Colégio Estadual Senador Walter Franco, no Premem do Bairro Alagoas, em Estância. A última será no dia 01 de setembro, no Centro de Excelência Joana de Freitas Barbosa, em Propriá.

Bancos demitem mais do que admitem

Os bancos fecharam 2.675 postos de trabalho no Brasil, nos cinco primeiros meses deste  ano, de acordo com o CAGED (Cadastro Geral de Empregados  e Desempregados) Desde janeiro de 2016 em apenas 4 meses os saldos foram positivos  (janeiro de 2016, julho e novembro de 2017 e janeiro de 2018). São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná  foram os estados com os maiores  saoldos negativos.  Foram ao todo 11.283 admissões e 13.948 desligamentos no período. Somente em maio, os bancos fecharam 328 postos  de trabalho pelo País.

Emilia reafirma candidatura

Não entro numa disputa para blefar. Sou pré-candidata ao Senado, sim. O Patriota tem posição mas não ainda definição  sobre composição. Ao Presidente do partido em Sergipe, João Nascimento, fiz apenas algumas restrições quanto às futuras coligações. Exerço uma  oposição responsável as gestões  estadual e municipal de Aracaju e faço questão de manter a minha coerência. No mais, não adiante tentar minar o nosso grupo, confundir o cidadão sergipano. O Patriota é forte, tem atitude e isso começa a incomodar”.   Essas foram palavras da vereadora Emilia Correia  que ratificou que é candidata ao Senado ao contrário do que andou sendo espalhado por aí.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais