Correu do pau

0

O grupo político liderado pelos irmãos Edvan e Eduardo Amorim decidiu silenciar sobre qualquer acusação feita pelo candidato a prefeito de Aracaju, Almeida Lima (PPS). Em outras palavras: correu do pau para evitar desgaste político, pois entende que o bate-boca radiofônico só beneficia o prefeiturável. A tática do silêncio deu certo com o deputado federal Mendonça Prado (DEM), intimado pelo sogro João Alves Filho a calar a boca depois de ter feito sérias acusações contra os Amorim e causado desconforto na coligação. Com Almeidinha é diferente. Percebendo que os adversários sentiram o golpe, ele vai continuar lançando fortes petardos na direção dos dois irmãos visando exclusivamente atingir João Alves e, se não tiver respostas, espalhará aos quatro cantos que quem cala consente.

Chumbo grosso

Em artigo publicado hoje no Jornal do Dia, o candidato Almeida Lima afirma que, ao voltar para os braços de João Alves Filho, o empresário Edvan Amorim “pode, por fim, exercitar aquilo que o deputado Mendonça Prado chamou de habilidade para fazer negócios”. Almeidinha escreve ainda que Edvan “retornou com seu exército de brancaleones ao talante do seu verdadeiro chefe: João Alves”.

Lançamento

O desembargador aposentado Artur Oscar de Oliveira Déda lança nesta sexta-feira o livro “Histórias de Vários Tempos – fatos e pessoas”. A obra reúne 80 crônicas divididas em cinco capítulos: “Várias Histórias”, “Outros Fatos e Pessoas”, “Pessoas e Fatos”, “Viagens” e “Matéria Vária”.  O lançamento está marcado para as 19h, no Museu da Gente Sergipana.

Leu errado

A  senadora Maria do Carmo (DEM) distribuiu release informando que, segundo o Mapa da Violência 2012 – Crianças e Adolescentes do Brasil, Sergipe ocupa a 10ª posição como o estado mais violento do país, “o que revela falta de políticas públicas eficazes”. Não é isso. No relatório, Sergipe aparece na 14ª posição em nível de Brasil e é o terceiro menos violento do Nordeste para as crianças e adolescentes. Alguém deve ter passado as informações erradas para a senadora.

Encontro casual

Os candidatos a prefeito Vera Lúcia (PSTU) e Valadares Filho (PSB) se encontraram ontem em pleno centro de Aracaju. Ambos lideraram suas primeiras caminhadas e, ao chegarem no calçadão da rua João Pessoa, misturaram as bandeiras. Os simpatizantes de Vera aproveitaram para gritar palavras de ordem, tipo “contra a mesmice” e “Aracaju nas mãos do povo”. Os aliados de Valadares Filho preferiram evitar o confronto.

Festa grande

Valadares Filho inaugura hoje à noite o comitê central da campanha. A festa será na avenida Barão de Maruim e promete ser das mais concorridas. Lideranças políticas dos partidos que apoiam o prefeiturável já confirmaram presença. A inauguração marca o pontapé inicial da campanha do candidato Valadares Filho, que conta com o apoio do governador Marcelo Déda (PT) e do prefeito da capital, Edvaldo Nogueira (PC do B).

Marqueteiro

João Alves Filho (DEM) ironizou o governador Marcelo Déda (PT) e o prefeito Edvaldo Nogueira (PC do B), que o apontam como o candidato do atraso. Entrevistado pelo portal Universo Político, o demista disse que os dois são seus maiores marqueteiros, “pois com a gestão inoperante eles só me ajudam eleitoralmente”. Segundo o prefeiturável, Déda e Nogueira têm discursos vazios e demagógicos.

De graça

A partir de agora a emissão da primeira via da carteira de identidade será gratuita. Na emissão da segunda via do documento, porém, pode ser cobrada e a taxa, determinada pela legislação de cada estado. Para requerer a cédula de identidade civil é preciso apresentar certidão de nascimento ou de casamento.

Pesquisas

As empresas ou entidades que realizam pesquisa de intenção de voto devem fazer o registro da pesquisa no juízo eleitoral no mínimo cinco dias antes de sua divulgação. A página do Tribunal Superior Eleitoral na internet dispõe do Sistema de Registro de Pesquisas Eleitorais, onde o cidadão pode ter acesso às consultas de opinião pública ali registradas.

Abriram mão

O blog ficou sabendo que alguns servidores da Secretaria Estadual da Fazenda entregaram as funções gratificadas por não terem sido contemplados com reajuste no projeto que corrigiu em 5,2% os salários dos servidores. Vale ressaltar que, além de perderem a gratificação, também terão que entregar os telefones e os carros colocados à disposição.

Do baú político

O golpe militar de 1964 foi aplaudido por muitos políticos brasileiros. Um destes foi o então prefeito de Lagarto, Rosendo Ribeiro, o “Ribeirinho”. Na época, ele chegou a declarar que tinha um exército para combater João Goulart e as Reformas de Base. Instalada a chamada Revolução, Ribeirinho construiu uma praça em Lagarto e a batizou de 31 de Março, além de ter mandado fazer uma réplica do monumento aos pracinhas da 2ª Guerra Mundial. Dois anos depois do golpe, Rosendo Ribeiro se elegeu deputado estadual, mas não permaneceu muito tempo na Assembléia. Sem maiores explicações, o Exército cassou seu mandato e o deixou inelegível por 10 anos. O velho líder lagartense diz que até hoje desconhece o motivo de sua cassação, pois não respondeu qualquer inquérito. Será que os militares ficaram com medo do exército que ele disse possuir em Lagarto?

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais