Déda, coalizão e governabilidade

0

O governador Marcelo Déda, vai hoje à tarde, 18, a Assembléia Legislativa ler a mensagem governamental, que faz um balanço do primeiro ano de governo. O governador relatará as ações realizadas para correção da crise administrativa e os investimentos concretizados. O governador apresentará dados estatísticos em várias áreas e o plano de investimento para este ano que é mais significativo na área de infra-estrutura.

 

O governador falará para uma Assembléia Legislativa com maioria governista, fruto dos entendimentos realizados ao longo do ano passado. Ele está satisfeito porque conseguiu montar um governo de coalizão, sem perder a identidade política. Mesmo com a postura agressiva de alguns membros da oposição o governador manteve uma postura sem perseguição,  até desagradando diversos aliados.

 

As conversas com o PSC que levaram para o bloco do governo alguns deputados foram fechadas depois de alguns traumas, mas sem o governador ter que fazer concessões fisiológicas. A negociação com o PSC foi ao máximo, onde apenas dois deputados, neste caso André Moura e César Mandarino, devem continuar na oposição por conta dos problemas, não apenas locais, mas graves como as denúncias em Pirambu e na Deso. Neste caso, essas duas adesões poderiam desaguar em concessões que poderiam colocar o governador no lugar comum, jogando para trás sua história política.

 

O governador demonstra entusiasmo com as perspectivas de investimentos para este ano. Na área política o governo está sentando com os aliados e fechando os acordos em diversos municípios. São poucos onde o consenso não será concretizado. O mais importante é que a chamada governabilidade não implique em concessões fisiológicas. A governabilidade é importante desde que não implique no adesismo que cheira a barganhas e concessão de benesses que sangram os cofres públicos. Como bem disse Winston Churchill, um dos maiores articuladores políticos da história: “Construir pode ser a tarefa lenta e difícil de anos. Destruir pode ser o ato impulsivo de um único dia”. Uma história política pode ser destruída se, em nome da governabilidade, as concessões ultrapassarem o limite da ética e da moralidade pública.

 

 

Só pode ser boato: auditoria do TC em Pirambu

Para que servirá uma auditoria especial do Tribunal de Contas de Sergipe em Pirambu? Pois bem! Ontem, 17, a coluna recebeu a informação de dois técnicos do órgão que por intermédio de dois conselheiros, será realizada uma auditoria especial para verificar o trabalho realizado pelo interventor, Moacir Santana. Detalhe: durante a intervenção o TC passou por lá algumas semanas. E o pior: o órgão foi omisso durante 11 anos em Pirambu, ou seja, nos dois mandatos de André Moura e nos três anos de Juarez.

 

TC suporta uma investigação?

Aliás, a coluna vem recebendo informações preciosas de bastidores sobre algumas articulações dentro do TC. Será que o Ministério Público Federal ou até mesmo a Polícia Federal não podiam acabar de uma vez com o sentimento de impunidade que reina no TC. Ou todos pensam que a sociedade sergipana esqueceu o caso do conselheiro Flávio Conceição? Será que o TC ficará na berlinda até quanto? Que tal uma denúncia no Conselho Nacional de Justiça?

 

Moacir terá trabalho reconhecido

Depois de passar seis meses como interventor de Pirambu, Moacir Santana não deve retornar para a Prefeitura de Aracaju onde era Secretário de Controle Interno e chegou a acumular com a Emsurb. Moacir deve ser aproveitado na administração estadual. Por conta da ida do governador a Assembléia à tarde, toda a agenda que estava marcada pela manhã foi desmarcada para que o governador se prepare para apresentar a mensagem governamental.

 

Lixo: uma advertência que vem de fora

Quem diria? Uma das cidades mais charmosa e procurada do mundo, Nápoles, na Itália, hoje vive o drama, e um drama realmente sujo, que é o do recolhimento do lixo. Ninguém merece isso. Um país tão experiente, que já viveu até uma guerra mundial e outras revoluções internas, crises e tudo o mais, e sempre se saindo bem, erguendo-se economicamente e se inserindo no contexto da Europa, enfrenta agora essa vergonhosa realidade. A do lixo não recolhido, e de uma cidade turística e histórica. O que Aracaju e outras cidades podem retirar dessa lição é a de que as administrações e a sociedade civil, governos e empresas, devem tratar desse problema de uma forma ousada e tecnicamente moderna, com a transformação do lixo em outro produto, a exemplo de adubo ou outras coisas. Não adianta mais nem simples aterros, nem se adiar o problema.

 

Isto É: Políticos na Guilhotina I

Matéria da revista Isto É desta semana cita o governador Marcelo Déda entre os sete governadores, quatro senadores e 25 deputados que esperam julgamento no TSE por irregularidade eleitoral.  Um trecho da matéria: “O Poder Judiciário tem dado sinais de que algumas coisas estão de fato mudando no País. O primeiro foi a aceitação da denúncia, pelo Supremo Tribunal Federal (STF), contra os 40 mensaleiros, entre eles colaboradores muito próximos do presidente Lula. Outro sinal veio quando o mesmo STF decidiu tomar para si a decisão sobre fidelidade partidária. Em 2008, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), estarão na berlinda sete dos 27 governadores estaduais, mais quatro senadores e 25 deputados federais. Eles serão julgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por irregularidades eleitorais, quase sempre compra de voto ou algum tipo de abuso de poder econômico”.

 

Isto É: Políticos na Guilhotina II

Continua a matéria: “No TSE, há dois casos perto de desfecho. O governador de Santa Catarina, Luiz Henrique (PMDB), é julgado por propaganda antecipada. O relator do seu processo, José Delgado, votou pela sua cassação em agosto. Interrompido, o julgamento foi retomado na quinta-feira 14. Depois de Luiz Henrique, há o caso do governador da Paraíba, Cássio Cunha Lima (PMDB), que responde a dois processos. No primeiro, movido pelo Ministério Público, é acusado de ter distribuído dinheiro a cabos eleitorais a partir de um programa social da Fundação de Ação Comunitária, na sua campanha de reeleição. No segundo, de autoria de seu adversário na campanha, o senador José Maranhão, também do PMDB, a denúncia é de abuso de poder pelo uso indevido do jornal A União, do governo do Estado, em seu favor. Nos dois casos, Cássio foi condenado pelo TRE paraibano, e governa por meio de liminar até a decisão final do TSE. Ivo Cassol (PPS), governador de Rondônia, também é acusado de ter comprado votos de cabos eleitorais. Tanto ele como o senador Expedito Júnior (PR-RO) mantêm-se no cargo por meio de liminar De acordo com a denúncia, 95 funcionários da empresa Rocha Vigilância, que pertence a um irmão de Expedito Júnior, teriam recebido R$ 100. Em troca, trabalhariam para Cassol, Expedito Júnior e parentes de ambos. Também estão na lista os governadores do Maranhão, Jackson Lago (PDT), Marcelo Déda (PT), da Paraíba, e Teotônio Vilella Filho (PSDB), de Alagoas”.

 

Qual a surpresa esta semana?

De um leitor:” Qual a surpresa que teremos esta semana, tipo decisões da Justiça ou sei lá de quem colocando ou tirando prefeitos, deputados, etc. e tal? De São Cristóvão, Pirambu ou de outro município (lembram-se o ano passado de Sukita, de Capela, que virou o prefeito iô-iô, de tanto assumir e ser retirado da prefeitura? Quando é que isso vai acabar, com o afastamento por punição de quem é culpado e o restabelecimento da lei e da tranqüilidade dessas comunidades? Vai ver que a manchete será ligada a OAB e a escolha do desembargador do TJS,mas que embaraço!” Não está na hora de se colocar ordem na casa, mais como: na casa Sergipe ou na casa Brasil” O pior é que muita gente fica se divertindo com isso tudo, o que é ruim para a democracia!”

 

Agricultura orgânica é saúde para todos

O mais recente texto do senador Valadares postado no blog dele, destaca a importância da agricultura orgânica ou agroecologia. Um parágrafo: “Existe um abuso no uso dos agroquímicos. E é mais ou menos do conhecimento geral aquele fato de que na agricultura dominante, baseada em pesticidas e agrotóxicos, um simples tomate sofre de 30 a 40 aplicações de produtos químicos – produtos altamente nocivos para nosso sangue e nosso sistema nervoso – e isso ao longo de apenas uma safra. Ou seja, o tomate que chega ao nosso prato, com aquela aparência de saúde e de qualidade, é pouco mais do que um coquetel químico: ele foi contaminado dezenas de vezes com substâncias que são venenos ativos contra a nossa saúde. A conclusão então é que estamos diante de uma flagrante contradição. Ou seja, quem vai atrás das hortaliças, dos legumes, das frutas, vai atrás de saúde, de qualidade de vida, de natureza. No entanto, onde vai estar a saúde, onde vai estar a “qualidade de vida”, se a planta, as folhas e os frutos que aquele vegetal produz, se o solo e as águas que a cercam, estão tomados por produtos de grande poder tóxico, verdadeiros venenos?”. O artigo todo você encontra em: http://acvaladares.blogspot.com

 

Mais segurança

De um leitor: “prezado jornalista: por favor, reclame publicamente que além de tantas coisas que precisamos com relação à segurança pública, como todos reconhecem é preciso urgentemente que a SSP e a PM organizem um policiamento ostensivo nas portas dos super e hiper mercados da cidade. Esses locais estão cheios de rapazes e adultos, reconhecendo que alguns estão atrás de uns trocados em troca de trabalho, mas, infelizmente, outros estão mais atentos a roubarem clientes. Essa é uma verdade inegável.”

 

Programa de Incentivo à Certificação será lançado dia 19

Incentivar a normalização, certificação e acreditação em gestão da qualidade, segurança, saúde, meio ambiente, responsabilidade social nas Organizações de Sergipe. Este é o objetivo do Programa de Incentivo à Certificação e Acreditação em Sergipe (Proinc), que terá seu lançamento na terça-feira, 19 de fevereiro. Promovido pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (Sedetec) em parceria com o Movimento Competitivo Sergipe (MCS), o evento ocorre às 7h30 num café da manhã no Del Mar Hotel, com presenças de empresários, gestores públicos e privados, consultores e membros de universidades.

 

 

Uso de veículo da Educação

De um leitor: “ Quero denunciar  um Uno escuro, que utiliza nas portas o símbolo da secretaria da educação e que o seu condutor utiliza-se de duas placas de identificação do veículo. No meio de semana ele utiliza a placa n° HZZ-3692 e no fim de semana ele troca a placa por outra (HZO-1503) de Tobias Barreto e o que é pior coloca uma tarja escura sobre os símbolos da secretaria de estado da administração e utiliza o veículo como se particular fosse!!!”

 

Veículo da PM passa mais tempo estacionado

Ainda do leitor: “Um veículo  Siena branco caracterizado da polícia Militar do Estado de Sergipe diuturnamente fica estacionado no condomínio Padre Mello, bairro farolândia, inclusive feriados e finais de semana. Consta no mesmo a frase  Ch. De operações e o número 32.”

  

De virada é bem melhor

Tem torcedor mais enjoado do que flamenguista?  Ontem, 17, vários deles pediram para lembrar que a vitória contra o Vasco foi mais gostosa porque foi de virada. Detalhe: este jornalista, por coincidência, é flamenguista, mas jura que quando o Vasco vencer o Flamengo dará o mesmo destaque. O problema é saber quando isso vai acontecer…

 

Poema do Dia

 “Lá bem no alto do décimo segundo andar do Ano/ Vive uma louca chamada Esperança/ E ela pensa que quando todas as sirenas/ Todas as buzinas/ Todos os reco-recos tocarem/ Atira-se/ E / — ó delicioso vôo!/ Ela será encontrada miraculosamente incólume na calçada/ Outra vez criança…/ E em torno dela indagará o povo: — Como é teu nome, meninazinha de olhos verdes?/ E ela lhes dirá / (É preciso dizer-lhes tudo de novo!) Ela lhes dirá bem devagarzinho, para que não esqueçam: — O meu nome é ES-PE-RAN-ÇA…” Mario Quintana.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários