Nem oito nem oitenta

0

Diferente de Aracaju, onde a campanha está em ritmo de espera pelo horário eleitoral gratuito, no interior o clima político já começou a esquentar. Ontem, o deputado estadual Paulinho das Varzinhas (PT do B) acusou o candidato a prefeito de Laranjeiras, Juca Bala (PMDB), de atos violentos contra os eleitores da adversária Martha Hagenbeck (PSC). Segundo o parlamentar, simpatizantes do peemedebista desfizeram a bala um comício da candidata cristã. “Em seus discursos, Juca Bala não respeita famílias, mulheres, honra alheia e a dignidade das pessoas”, denuncia o deputado. Em Itaporanga, o prefeito e candidato a reeleição César Mandarino (PSC) é acusado pelo empresário Fábio Leite de agressão física durante uma cavalgada. Assim como espera que a campanha eleitoral de Aracaju saia da pasmaceira em que se encontra, o blog torce que no interior o clima eleitoral não descambe para a violência.

Equivocado

Alguém precisa dizer a João Alves Filho (DEM) que ele é candidato a prefeito de Aracaju e não ao governo de Sergipe. Um discurso na Barra dos Coqueiros, o demista prometeu que, se eleito, vai criar Zonas de Processamento de Exportações (ZPE’s) visando atrair investimentos estrangeiros, gerar empregos e aumentar a competitividade das exportações brasileiras. Quando disputou o governo, João também prometeu instalar as tais ZPE’s no estado.

Mais barata

Aracaju segue com a cesta básica mais barata do Brasil, embora em julho passado o valor dos alimentos essenciais comercializados na capital sergipana tenha sido elevado em 4,23%. Segundo o Dieese, entre janeiro deste ano e o mês passado a variação de preços em Aracaju foi de 14,22%, menor apenas que a de Natal (15,45%).

Feijão caro

Em um ano, os aracajuanos viram o preço do feijão se elevar às alturas. Pesquisa feita pelo Dieese mostra que, de junho de 2011 ao mês passado, o produto ficou 90,10% mais caro. Enquanto em 15 capitais o preço da carne, que tem o maior peso na cesta básica, registrou queda, em Aracaju o quilo do produto subiu 5,36% no período de um ano.

Vapt-vupt

“Já sou ex-prefeito”. A frase é do vice de Indiaroba, Nelson Habib, que administrou o município por oito dias porque o prefeito Eduardo Viegas foi afastado pela Justiça sob a acusação de improbidade administrativa. Um agravo de instrumento acatado pelo desembargador federal Paulo Gadelha devolveu o cargo a Viegas, que reassumiu imediatamente a Prefeitura.

Mudança

A Associação Comercial e Empresarial de Sergipe alterou as datas do “Almoço com Negócios” para ouvir os candidatos a prefeito de Aracaju. Segundo a entidade, a mudança ocorreu a pedido do prefeiturável João Alves Filho (DEM), que não pode comparecer ao evento na próxima sexta-feira por conta de uma viagem. Diante disso, o demista falará aos empresários no próximo dia 17, Valadares Filho (PSB) participará do evento no dia 24 e Almeida Lima vai ao “Almoço com Negócios” no dia 31 próximo.

Devolução

O Tribunal Superior Eleitoral rejeitou as contas do DEM sergipano, que terá de recolher ao Fundo Partidário quase R$ 1,3 milhão. Este valor corresponde às irregularidades encontradas nas contas do partido referentes a 2010. Pela decisão da Justiça Eleitoral, R$ 1,259 milhão deve ser recolhido integralmente, enquanto pouco mais de R$ 18 mil serão atualizados monetariamente e descontados em 12 parcelas mensais dos repasses do Fundo Partidário ao DEM.

Queda livre

A geração de empregos no sistema bancário caiu 80,4% no primeiro semestre de 2012 com relação ao mesmo período do ano passado. E o pior, o salário médio dos que foram admitidos no período foi de R$ 2.708,70, e o dos demitidos de R$ 4.193,22, uma redução de 35,40%. Os dados são da Pesquisa de Emprego Bancário, realizada pelo Dieese. O estudo mostra ainda que a rotatividade no setor tem sido maior do que 7% ao ano.

Casa vazia

Poucos deputados estaduais têm comparecido às sessões plenárias da Assembleia. É que a maioria está envolvida com a campanha eleitoral. Quem não é candidato a prefeito ou vice, gasta o tempo pedindo votos para aliados políticos. Já tem deputado defendendo que se “enforque” o expediente das segundas, pois quase todos aproveitam as feiras no interior para fazer campanha.

Cervejeiros

Que a cerveja é a melhor companhia nos dias mais quentes, poucos contestam. No Brasil, o consumo da ‘lourinha suada’ por habitante é de 62 litros por ano. De acordo com uma pesquisa feita pela empresa alemã Bath-Haas Group, o Brasil está entre os 20 maiores consumidores da bebida no mundo. Ah, uma cervejota agora até que caia bem, não?

Do baú político

Os líderes políticos do PSD e do PTB nunca engoliram a derrota nas eleições governamentais de 1954, vencidas pelo udenista Leandro Maciel. Em seu livro ‘Júlio Leite, o chefe invisível’, o jornalista Ricardo Leite revela que várias urnas foram trazidas do sertão da Bahia e trocadas nas seções. Antes eram emprenhadas com votos de Leandro. A coisa chegou a tal ponto que uma das urnas foi esquecida num jipe de um udenista. Revoltados, os políticos do PSD e PTB recorreram à Justiça contra as fraudes.  Em seu jornal Folha Trabalhista, de Estância, os petebistas denunciaram que na eleição votaram mais de 100 defuntos. Apesar das queixas dos derrotados, Leandro tomou posse, cumpriu o mandato e, no pleito seguinte, venceu os adversários novamente com a eleição de Luiz Garcia para o governador.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais