Advogado acusado de tentativa de suborno em presídio continuará preso

0
Advogado foi preso em flagrante por tentativa de suborno à direção do Compecan (Foto: Arquivo Portal Infonet)

O advogado José Renato Alves Júnior, que foi preso nesta segunda-feira, 7, após tentativa de suborno ao diretor do Complexo Penitenciário Dr. Manoel Carvalho Neto (Compecan), em São Cristóvão, passou por audiência de custódia e teve a prisão em flagrante convertida em prisão preventiva.

Na decisão, a juíza Laís Mendonça Câmara Alves destacou a presença da materialidade e de indícios de autoria do crime, pois foi encontrado em poder do advogado, o meio empregado para a prática do crime (papel com a caligrafia do autor e a suposta oferta de vantagem indevida ao diretor do presídio para beneficiar um dos detentos que estão sob sua custódia). A juíza ressaltou também que o crime é grave e que se o advogado for posto em liberdade, a ordem pública estará ameaçada.

Com a conversão da prisão em flagrante em prisão preventiva, o advogado ficará detido em uma das unidades prisionais do Estado. O caso será investigado pela 12ª Delegacia Metropolitana.

Entenda o caso

O advogado José Renato Alves Júnior foi preso por tentativa de suborno à direção do Complexo Penitenciário Dr. Manoel Carvalho Neto (Compecan). A Secretaria de Segurança Pública (SSP/SE) informou que advogado teria sido preso por obter “vantagens indevidas para emissão de declarações falsas que iriam beneficiar o seu cliente com remição de pena”. O crime foi registrado na Central de Flagrantes. Em depoimento ao delegado Ronaldo Marinho, o advogado negou a ocorrência de tentativa de suborno.

por Verlane Estácio

Comentários