Governo vai revitalizar Rodovia Airton Senna em Aracaju

0
Investimentos serão de aproximadamente R$ 28 milhões (Foto: Ascom/Governo do Estado)

Operários, máquinas e concreto se juntam à paisagem litorânea na Zona Sul de Aracaju, às margens da Rodovia Ayrton Senna (SE-100), onde o mais novo cartão-postal sergipano ganha forma para que, em breve, se integre aos pontos turísticos de Sergipe, potencializando o progresso e gerando desenvolvimento econômico e social para a região.

Executado pelo Governo de Sergipe, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (Sedurbs) e da Companhia Estadual de Habitação e Obras Públicas (Cehop), o projeto do primeiro trecho da Orla Sul tem investimentos de R$ R$ 8.341.520,63, provenientes do Governo do Estado, e será uma continuação do ponto turístico mais visitado em Sergipe – a Orla da Atalaia. A obra tem início a partir da intersecção da Avenida Santos Dumont com a Rua Deputado Clóvis Rollemberg, no bairro Atalaia, seguindo a faixa litorânea da Rodovia Airton Senna (SE-100) até a Praia do Viral, na divisa com o município de Itaporanga D’ajuda, totalizando quatro trechos, que somados terão investimentos de R$ 28 milhões.

Em visita ao canteiro de obras nesta sexta-feira (25), o secretário de Estado do Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade, Ubirajara Barreto, acompanhado pelo diretor-presidente da Cehop, Caetano de Almeida Quaranta Filho e por uma equipe de engenheiros civis, anunciou mais uma intervenção complementar à obra. “Por determinação do governador Belivaldo Chagas, viemos fazer um estudo técnica da obra, uma vez que, independente do bom andamento dos serviços, o Governo do Estado pretende, em breve, executar o recapeamento asfáltico dos 16,5 km da rodovia, partindo do final da Passarela do Caranguejo até a Praia do Viral, sem interferir no cronograma da obra”, explica.

Ubirajara Barreto se mostrou satisfeito com o andamento das obras. “Os serviços se mantém céleres, atualmente 43 profissionais se revezam na pavimentação da calçada e ciclovia, dão continuidade ao muro de contenção de alvenaria, cuja extensão é de 2.260 metros, executam serviços de drenagem, bem como na concretagem de três das cinco passarelas de acesso à praia, de modo que o percentual executado se aproxima de 40%”, declara.

Orla Sul

As intervenções do Trecho 1 da Orla Sul correspondem à implantação de ciclovia e calçadas com acessibilidade (rampas, piso tátil e sinalização vertical e horizontal), criação de bolsões de estacionamento e áreas contendo aparelhos de ginástica, brinquedos, espreguiçadeiras, esculturas e bicicletário, recuperação da Rodovia SE-100 (Rodovia Ayrton Senna) e construção de cinco passarelas de acesso ao mar. Além disso, será feita a reconstrução da área do Deque do banho doce, construção de mureta/banco linear em todo o perímetro e implantação de projeto paisagístico através da inserção de espécies vegetais nativas.

Devidamente autorizado e licenciado pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Sema), o projeto da Orla Sul é dividido nos Trechos, 1, 2, 3-A, 3-B, 3-C, 3-D, 3-E, 3-F, 3-G, 3-H e 4, o projeto da Orla Sul tem entre seus principais objetivos, realizar a adequação urbanística e delimitações das praias dos 17,4 km da faixa litorânea Sul da capital, onde estão inseridos os 49 bares da região, eliminando assim, uma série de problemas que circundam questões ligadas à degradação ambiental, à ausência de infraestrutura referente à mobilidade (acessibilidade, circulação, estacionamentos, sistemas de transporte e sinalização indicativa), falta de saneamento básico (drenagem, esgotamento e gestão de resíduos), inexistência de equipamentos de serviços de apoio, ausência de espaços adequados de contemplação, esporte e lazer, e a carência geral da área no que se refere ao desenho urbano e tratamento paisagístico.

Fonte: Governo do Estado

Comentários