Henrique Maynart lança livro sobre a greve dos jornalistas de 1991

0
Lançamento ocorreu às 17h, no Centro Cultural de Aracaju. (Foto: João Paulo Schneider/ Portal Infonet)

Foi lançado na tarde desta quinta-feira, 13, no Centro Cultural de Aracaju, o livro “Nem copo de cachaça, nem prato de comida – a primeira greve dos comunicadores sergipanos”, do jornalista Henrique Maynart.

O interesse do jornalista pelo assunto começou ainda na graduação de jornalismo e se estendeu até seu trabalho de conclusão de curso, onde se aprofundou na temática. Na obra, Henrique propõe um resgate histórico do acontecimento que marcou a imprensa sergipana. “A greve aconteceu por uma reivindicação estritamente salarial e por questões de melhorias de trabalho também. Essa paralisação interrompeu o principal clássico desportivo do estado de Sergipe, em 1991”, relembra.

(Foto: João Paulo Schneider/ Portal Infonet)

Para Henrique, a greve foi importantíssima porque promoveu um importante debate acerca das condições de trabalho dos profissionais de imprensa. Henrique Maynart também levanta uma reflexão histórica do período em que ocorreu a paralisação. “O ano de 91 foi muito difícil. A inflação corroía o salário de uma maneira muito cavalar. De janeiro a novembro de 91, o aracajuano teve uma perda salarial de 338%. Isso não é pouca coisa”, pontua.

por João Paulo Schneider e Verlane Estácio 

Comentários