Canindé chega a produzir 80t de quiabo por dia

0

O mês de setembro é marcado pela comemoração religiosa dos santos Cosme e Damião, padroeiros dos gêmeos e das crianças. Os seguidores da tradição festejam a data distribuindo brinquedos, guloseimas e caruru, comida feita à base de quiabo e camarão. Por conta disso, a demanda pelo quiabo cresce de forma considerável neste período.

Mas graças aos produtores do perímetro irrigado Califórnia, em Canindé do São Francisco, o que não faltou foi o vegetal em Sergipe, assim como na Bahia e Alagoas, para onde o produto também é vendido.

O perímetro irrigado, gerenciado pela Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), por meio da Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e de Irrigação (Cohidro), atualmente é o maior produtor de quiabo de Sergipe, com uma média de produção em torno de 80 toneladas por dia.

A importância desse vegetal de origem africana é tão grande em Canindé, que o município realizou agora em setembro a tradicional Festa do Quiabo, reunindo sergipanos de várias partes do estado e milhares de turistas, que aproveitam para experimentar da culinária à base do produto.

Mas nem sempre era possível comemorar os bons resultados do quiabo. O cultivo, que chegou a ocupar 70% do perímetro, não era sinônimo de lucratividade e ânimo para os produtores, principalmente pela grande oferta e baixo preço alcançado no mercado.

Crescimento

Em 2008, o quiabo gerou uma receita de R$ 1,5 milhão no perímetro irrigado. A previsão é de que esse ano o lucro dado ao produto seja maior. “O quiabo nos trouxe uma lucratividade muito boa ano passado. Acredito que se a produção continuar da forma que está e se continuarmos exportando para estados considerados grandes consumidores, como a Bahia e Alagoas, o valor será maior do que o obtido ano passado”, estima José Gomes.

ASN

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais