Rede hoteleira otimista com índice de ocupação nos festejos juninos

0

Hotéis: expectativa na ocupação dos leitos

A época junina é de grande expectativa para a rede hoteleira da capital. Os festejos são responsáveis por bons índices de ocupação, perdendo apenas para o mês de janeiro, quando a taxa cumpre a meta dos 100%. Representantes dos hotéis mostram-se otimistas com relação à chegada de turistas e aguardam para os próximos dias uma maior movimentação.

Gabriela Pereira, gerente comercial de um dos estabelecimentos da Orla de Atalaia, afirma que até fim do mês a ocupação máxima será atingida. “A crise econômica teve um grande impacto no início do ano, mas neste período ainda não notamos muitas mudanças. A expectativa é boa”, diz.

Segundo a gerente, a maioria dos clientes nessa época vem de estados vizinhos e do sudeste. Além dos festejos juninos, as férias do mês de julho também entram no calendário. “Metade dos clientes vêm através das reservas por pacote, feitas por agências, e o restante é de compras particulares”, explica.

Crise exigiu medidas adicionais

Gabriela Pereira diz que até o fim do mês ocupação máxima seja atingida

Mais cauteloso, Wellington Leite, gerente de outro hotel da região, diz que a ocupação atual é de 40%, podendo dobrar até o fim do período. Ele afirma que a crise exigiu uma redução em 50% do preço das tarifas como forma de estímulo às vendas, medida que está dando certo, embora ainda enfrente outras dificuldades.

“O nosso principal turista vem de Salvador, mas a tarifa de passagens aéreas a partir daquela base está com preços muito baixos e acaba sendo um atrativo para que os baianos escolham outros destinos não muito recorrentes”, afirma.

Entretanto, Wellington reconhece que a divulgação turística feita pelo Estado é satisfatória. “O Poder Público está fazendo a sua parte para que os festejos sejam um dos maiores já vistos. Aracaju é a única capital do Nordeste com tamanha expressividade nesse período”, completa.

Diego da Costa diz que grandes redes de hotéis também ajudam a divulgar o turismo

Redes atuam na divulgação do turismo

Para Diego da Costa, empresário do ramo, as adversidades apontadas pelos colegas devem ser levadas em conta, mas o período promete contorná-las. “No último feriado a cidade recebeu muita gente, nós chegamos a ter 90% de ocupação”, diz.

Ainda de acordo com ele, Sergipe é um grande atrativo para os turistas, que ficam hospedados por um período de seis a sete dias. O índice médio anual de ocupação é de 56%, o que posiciona o estado em 2º lugar no Nordeste.

Costa ainda aponta outros motivos que dão otimismo à rede hoteleira: “Aracaju conta com vários hotéis de rede, que acabam promovendo-a como destino com uma força muito maior do que hotéis pequenos, por isso é natural que a ocupação seja maior”.

Por Diógenes de Souza e Valter Lima

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais