Alunos da rede municipal participarão da construção do desfile cívico

0
Cada uma das sete escolas recebeu uma temática relacionada ao tema principal do desfile para ser trabalhada (Foto: PMA)

O desfile cívico 2019 da Prefeitura de Aracaju será feito por muitas mãos. E os protagonistas desta construção serão os próprios alunos da rede municipal de ensino. Até o próximo dia 24, a equipe da Coordenadoria de Arte e Educação (Coarte) da Secretaria Municipal da Educação (Semed), percorrerá sete escolas da rede para, junto com os representantes de turma, buscar a construção  das temáticas e alegorias do desfile, que terá como tema ‘Navegando na Língu@.’

Cada uma das sete escolas recebeu uma temática relacionada ao tema principal do desfile para ser trabalhada. O objetivo é que, acolhendo as ideias dos estudantes, o evento seja mais representativo. O desfile cívico da rede municipal acontecerá no dia 1° de setembro, na rua Bahia, bairro Siqueira Campos, e contará a história da Língua Portuguesa, abordando os pontos históricos e também a relação do idioma com as novas tecnologias.
“Nós entendemos que seria muito importante ouvir esses jovens, que usam diariamente Whatsapp, Instagram, YoutuTube. Queremos saber quais são essas gírias, essas novas palavras que surgiram após o avanço da tecnologia. Nós entendemos que, dessa forma, o desfile será mais democrático e realmente representativo. Vamos pegar essas ideias, colocá-las em prática e levá-las para a rua Bahia”, conta o coordenador da Coarte, professor Rivaldino Santos.
Em cada escola, a reunião é realizada entre a equipe da Coarte e os representantes de turma da unidade. Os temas que serão trabalhados são: Whatsapp: nosso querido zap zap; Facebook: curtindo a rede; Sotaques do Brasil; Dialeto Nordestinês; Gírias, o linguajar da quebrada; Linguagens das novas mídias; e Youtube: novos tempos, novos ídolos. Nesta quinta-feira, 18, foi a vez das Escolas Municipais de Ensino Fundamental (Emefs) Olga Benário, localizada no bairro Santos Dumont (com o tema Dialeto Nordestinês), e Juscelino Kubitschek, na Coroa do Meio (com o tema Sotaques do Brasil), participarem das discussões.
Após receber dos alunos as ideias de alegorias, personagens e outras complementos, a equipe da Coarte desenvolverá os trabalhos e, em seguida, voltará às escolas para apresentar o que foi produzido. O estudante Paulo Samuel Lucena, de 16 anos, aluno da Emef Olga Benário, está empolgado com a ideia de poder contribuir com o desfile cívico da rede municipal. “Eu sempre gostei muito de desfile e participo todos os anos. Mas essa é a primeira vez que estou contribuindo com minhas ideias”, conta. Na Emef Olga Benário, os alunos opinaram sobre quais personagens e objetos representariam melhor a região Nordeste e seu sotaque. “Com isso, estamos valorizando a nossa região, a nossa cultura”, conclui o estudante.
A secretária municipal da Educação, Maria Cecília Leite, acredita que a representatividade é um ponto importante na construção da narrativa do desfile. “Nós temos uma comissão do desfile cívico, que poderia, simplesmente, montar tudo e impor aquilo aos estudantes. Mas nós queremos ouvi-los, construir junto com eles. Saber o que eles pensam, quais suas ideias e o que verdadeiramente os representa”, afirma. Além das Emefs Olga Benário e Juscelino Kubitschek, participam da iniciativa as escolas José Antônio da Costa Melo, Jornalista Orlando Dantas, Laonte Gama da Silva, José Conrado de Araújo e Deputado Jaime Araújo.
Fonte: PMA
Comentários