Agora só dá o delegado Alessandro

0

A simples proposta para a constituição de uma CPI sobre os tribunais federais de Justiça provocou uma grande celeuma em Brasília e transformou o nome do Senador sergipano Alessandro Vieira, conhecido como delegado Alessandro, como o político mais requisitado para entrevista nos últimos dias. O Senador sergipano diz que objetivo com a CPI é esclarecer os objetos de atuação de tribunais como o Supremo Tribunal Federal. Foi o suficiente para se especular que a CPI teria por objetivo flagrar os negócios do Ministro Gilmar Mendes, que mantém uma Faculdade de Direito no Exterior (mais exatamente em Portugal) e de sua mulher, d. Guiomar. Gilmar Mendes ensaiou um pedido ao Presidente do Supremo, Ministro Dias Toffoli, para que barrasse qualquer tipo de investigação sobre as Cortes Supremas federais. Mas o próprio Toffoli estaria enrolado também numa possível CPI deste tipo. O certo é que o delegado Alessandro tocou numa ferida cuja extensão até agora é desconhecida. Veremos se o Senado Federal terá peito suficiente para instalá-la e fazê-la funcionar… A semana que hoje começa vai ser decisiva para a instalação – ou não – da pretendida CPI. A verdade é que, nunca antes na história desse país, o Supremo Tribunal Federal foi objeto de uma CPI do Senado Federal.

A fala do professor Olimpinho

Integrante do Rotary Club de Aracaju-Norte, o Professor Olimpio Ávila Seixas pronunciou alentado discurso sobre a corrupção que gerou a tragédia na barragem de Brumadinho, Minas Gerais, que deixou 170 vítimas até agora localizadas e estando mais de 150 pessoas desaparecidas. “A Vale – disse ele – vendida no governo de FHC, privatizada, fazendo valer o seu dinheiro investido, fez compras monumentais na China, onde adquiriu três navios, maiores, mais modernos e de performance superior aos nossos, dos quais, apenas um deles, custaria pelos três comprados. Ah! Para Lula e Dilma, dupla sedenta de dinheiro corrupto, tinha que fazer a Vale novamente trilhar pelos tortuosos caminhos do dinheiro fácil e rápido das propinas e do subsídio criminoso. Para tal, tinham que volver a dominar o antigo pote do dinheiro sujo, imundo, corrupto e criminoso. Manipulou os Fundos de Pensão controlados pelo PT (Previ, Petros e Funcef) e usando a Litel, holding criada por eles mesmos, logo assumiram o comando acionário com o beneplácito do Bandespar e BNDES com mais de 60% do total das ações com direito a voto. Assim acabou-se a Vale privada E nasceu a Privada da Vale. Alvarás e licenças foram todos emitidos no Governo de Fernando Pimentel, e nunca importou o que os órgãos de Controle Ambiental Estaduais dissessem contra ou a favor. Os crimes ambientais de Mariana e agora de Brumadinho têm nomes categóricos e definidos para assumir esse desastre criminoso foram de proporções até mesmo absurdas. Chama-se: Partido dos Trabalhadores. Nem mais e muito mais, nem menos. Todos os que agora sentam-se nas suas mesas de Diretoria são membros da mesma nefasta, nefanda e tenebrosa confraria do Mal e possuídas que são da determinação de roubar, açambarcara-se dos desígnios da Educação, da Saúde e da Segurança. E encastelados nos píncaros do poder, cientes da distância, quase inatingível, como num castelo onde só as águias ousam , nunca lhes atravessou as cabeças que uma bela manhã, num nuvem espessa de poeira, pudesse ser o imediato calvários de centenas de famílias e seus descendentes. Nunca lhes passou pela cabeça que assumindo horrendos contratos, criminosas clausulas de nula importância de viabilidade de desastres, um deles irrompesse com a fúria da natureza que, cansada de tantas aberrações criasse um mar de lama que impiedosamente castiga a quem menos merece e salva no seu gabinete onde cheira-se a mesma lama, todavia fétidas, aos corpos infelizes dos que lutaram por um salário, enquanto que os mesmos líderes sindicais da maior quadrilha de ladrões dessa nação são partes azeitadas dessa mesma máquina de terror, de corrupção e de propinas”.

Prêmio Sebrae de Educação

Estão abertas até o dia 26 de abril as inscrições para o Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora. A iniciativa busca identificar, estimular, reconhecer e divulgar as melhores práticas da educação empreendedora no Brasil em qualquer categorias: ensino fundamental, médio, técnico e superior, cujo relato sirva como referência para outros profissionais de educação ou instituições de ensino. O Prêmio é composto por 3 etapas: estadual, regional e nacional. Serão selecionados e reconhecidos os profissionais responsáveis, como por exemplo: reitores, diretores, coordenadores, professores, secretários de educação, municipal, estadual ou outros profissionais envolvidos com o ensino formal, por iniciativas que sirvam para desenvolver, aperfeiçoar ou fomentar um comportamento empreendedor nos alunos das instituições de ensino em que atuam. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site do Prêmio, o educaçãoempreendedora.sebrae.com.br. As instituições de ensino, públicas ou privadas que se inscreverem devem ser formais e reconhecidas pelo Ministério da Educação e os produtos ou soluções adotadas devem contribuir para que seus alunos adquiram ou aprimorem atitudes, comportamentos e características que os levem a lidar melhor com atuações do contexto dos negócios ou da vida, a refletirem sobre sobre si mesmos, suas experiências e saberes ou para empreenderem e conduzirem negócios.

Pagamentos de royalties

O pagamento de royalties referentes à extração de petróleo e gás natural ao Estado de Sergipe, em janeiro do corrente ano, ultrapassou os R$ 5,8 milhões. Em termos relativos, o montante recebido foi 12% menor que o total recebido no mesmo mês do ano passado, cujo repasse havia ficado em torno de R$ 6,6 bilhões. Na comparação com o mês imediatamente anterior, o último mês de dezembro de 2018, houve queda de 12,3%.

Comentários