Petrobras ainda não adotou medidas contra o covid-19, diz Sindipetro

0
Trabalhadores da Petrobras em Carmópolis denunciam negligência da estatal (Foto: Arquivo / Sindipetro)

O Portal Infonet recebeu denúncia contra a Petrobras em Carmópolis sobre a falta de medidas de prevenção contra o Covid-19 (Coronavírus). De acordo com a denúncia e com o próprio Sindicato dos Petroleiros de Alagoas e Sergipe (Sindipetro AL/SE) não houve dispensa de funcionários, não há medidas de contenção e todos continuam trabalhando normalmente na unidade.

Gilvani Alves, diretora do Sindipetro AL/SE, informou que esteve em Carmópolis na quarta-feira, 18, fazendo uma mobilização com os trabalhadores no sentido de conscientizar sobre a necessidade de se prevenir sobre o coronavírus. “Ao chegar lá nos deparamos com todos os funcionários trabalhando normalmente e notamos que a empresa ainda não adotou as medidas de segurança. Não tem álcool gel, não tem máscara, os trabalhadores continuam trabalhando como se nada estivesse acontecendo.  Entramos em contato com a Petrobras que nos informou que as medidas seriam adotadas, na prática, a partir de hoje. Já falamos com a empresa e vamos cobrar novamente”, aponta.

Gilvani Santos, diretora do Sindipetro Al/SE, esteve no polo na quarta-feira, 18, e confirma as denuncias dos trabalhadores (Foto: Portal Infonet)

A diretora conta ainda que em Carmópolis com as transferências dos funcionários da sede (Aracaju) aumentou o número de trabalhadores no polo. Gilvani acredita que atualmente cerca de 500 funcionários próprios trabalham dentro da base, sem contar os que trabalham em campo. “Os terceirizados são mais de mil e já trabalham amontoados ali, e ontem não notei nenhuma redução no número de funcionários. Queremos que a Petrobras deixe trabalhando apenas o quantitativo essencial para manter a segurança do local. Já tivemos denúncias da mesma situação em outros estados e queremos providências”, diz.

Outra situação apontada pela diretora é que a Petrobras liberou os funcionários da sede, em Aracaju, para trabalhar em casa, mas os terceirizados continuam trabalhando. “A informação que temos é que a Petrobras reduziu em 50% o número de funcionários efetivos, mas os terceirizados não, eles continuam trabalhando e sem proteção. Recebemos a informação que uma senhora de 70 anos, que trabalha na limpeza da sede, e é terceirizada, está trabalhando normalmente. E o padrão que a Petrobras está adotando é liberar funcionários acima de 65 anos, e não de 60 anos”, critica.

Petrobras

A assessoria da Petrobras informa que a empresa vem tomando todas as medidas de prevenção para contribuir com o combate ao novo coronavirus. A companhia entende a importância de adotar tais medidas para proteger vidas e informa as medidas já adotadas:

– Intensificamos o teletrabalho em todas as atividades que podem ser realizadas de forma remota. Também atuam em teletrabalho todas as pessoas do grupo de risco, em qualquer atividade. Orientamos nossos fornecedores de serviços a tomar as mesmas medidas.

– No embarque para unidades offshore, estão sendo aferidas as temperaturas de todos e reforçadas as orientações de saúde. Caso algum colaborador a bordo apresente sintomas, ele será imediatamente desembarcado e haverá acompanhamento para todas as pessoas que tiveram contato próximo.

– Pessoas voltando de viagens ao exterior a trabalho ou em férias ficarão em quarentena, realizando atividades em home-office.

– Suspendemos todas viagens para o exterior. Em território nacional, mantemos apenas aquelas estritamente necessárias, com todos os cuidados prévios e orientações de saúde.

– Suspendemos eventos e reuniões presenciais com mais de 20 pessoas e intensificamos as reuniões online.

– Intensificamos as rotinas de limpeza, o atendimento de saúde e as orientações aos colaboradores para que todas as medidas preventivas sejam tomadas.

Por Karla Pinheiro

Comentários