Governo pede colaboração no cumprimento das normas sanitárias

0
O governo do Estado entende que a flexibilização é possível e necessária, desde que sejam seguidas as normas estabelecidas pelas autoridades sanitárias (Foto: Mário Sousa)

Ao apresentar o Plano de Retoma Econômica do governo do Estado, nesta segunda-feira(15), durante coletiva à imprensa, no Palácio dos Despachos,  o governador Belivaldo Chagas ressaltou a necessidade de colaboração da população, dos municípios e principalmente, dos empreendedores, no cumprimento dos protocolos para êxito do plano econômico.

O governo do Estado entende que a flexibilização é possível e necessária, desde que sejam seguidas as normas estabelecidas pelas autoridades sanitárias. “É preciso deixar claro. A possibilidade de cumprimento desse plano, do jeito que ele está posto, de forma mais curta ou não, está sob a responsabilidade também da população. Nós estamos fazendo a nossa parte. Mas precisamos de mais compreensão no que diz respeito ao isolamento social, ao uso de máscara, ao cuidado do próprio cidadão e as demais pessoas. É preciso que cada um tenha a responsabilidade de compreender que é uma ação de mão dupla. Se eles seguirem os protocolos, ninguém precisará se punido”, disse o governador.

De acordo o governador, a flexibilização compreende muito cuidado e cautela. “O plano prevê a retomada em função dos territórios. Assim, a ideia é aumentar a flexibilização nos territórios com menos casos de coronavírus e diminuir nos territórios com mais casos, a exemplo da Grande Aracaju que concentra 80 %”, pontou.

O chefe do Executivo estadual reforçou ainda a importância da parceria com os municípios para fiscalização do cumprimento das medidas. “A gente vai continuar o tempo todo à disposição dos municípios. O que a gente quer é cada vez mais empenho, para cobrar do empreendedor para que ele cumpra os protocolos. Se ninguém fizer o dever de casa, automaticamente, aquele município que começar a ter o estouro do contágio, a gente vai simplesmente trancar tudo novamente”, colocou.

Ainda segundo Belivaldo, o plano depende da responsabilidade e colaboração de todos. “Essa busca ativa não precisa ser só por parte do poder público. A gente está trabalhando com a possibilidade de um selo sanitário. Por exemplo, uma empresa que fizer uma testagem nos seus empregados vai garantir maior tranquilidade aos consumidores adquirirem seus produtos. Da mesma forma, os municípios devem fazer a sua parte também e assegurar o bem estar de quem está na base”, finalizou.

Confira aqui o Decreto Governamental e o Plano de Retomada da Economia de Sergipe.

Fonte: ASN 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais