Blogs

Odilon Machado

Professor emérito da Universidade Federal de Sergipe, onde foi chefe do Departamento de Física e Diretor do Centro de Ciências Exatas e Tecnologia. Vem colaborando como articulista com o Jornal de Sergipe, Gazeta de Sergipe, Jornal da Cidade e o Correio de Sergipe. É autor do livro de crônicas “Despercebido, …mas não indiferente”, e outros trabalhos de interesse acadêmico.

O pior feitor…

Há um aforismo atribuído aos romances de Joaquim Manoel de Macedo, Bernardo Guimarães ou até mesmo às crônicas dos remadores de Bem-Hur, que “o pior feitor é aquele que já foi escravo”. No caso dos remadores de Bem-Hur, o feitor é um homem

Ser ou não ser coerente.

O noticiário da semana falou da gripe suína, do uso indiscriminado de passagens aéreas por deputados e senadores, uma “hipocrisia”, segundo o Presidente Lula, falou também da decretação da ilegalidade da greve dos nossos servidores

Uma reação lúcida

Vem de Portugal, soube-o pelo noticiário, que a Academia Portuguesa se insurgiu, mediante abaixo-assinado, contra a recente reforma ortográfica, descabeçada e despropositada, que foi aprovada pelo Presidente Lula. Abaixo do equador,

Ditadura e ditabranda II.

Marcadas em brasa de ferro, na testa e no âmago dos professores Fábio Konder Comparato e Maria Vitória de Mesquita Benevides, na sexta-feira 20 de fevereiro pelo Jornal Folha de São Paulo, as palavras “cínica e mentirosa” levantariam

Ditadura e ditabranda I.

No seu editorial de terça-feira 17 de fevereiro passado, a Folha de São Paulo em analogia à palavra ditadura, criou o trocadilho ‘ditabranda’ para explicitar entre outras coisas, que o regime totalitário acontecido no Brasil entre 1964 e

Em prosa, rima e verso.

Leio na Folha de São Paulo, edição de sexta-feira, 30 de julho de 2004, em manchete destacada: “Milionário exclui 6 filhos de testamento.” A notícia da mesquinharia documentada ocupou a maior parte da página C5 do jornal, suplantando não