Verão 2019: Praias nordestinas para chamar de sua

0

O que estar esperando? Em temporada de câmbio nas alturas o bom é economizar com viagens nacionais e curtir momentos de relax nas praias do Nordeste brasileiro. Aliar o litoral, paisagens naturais, com história, boa gastronomia, descoberta de novos destinos, infraestrutura turística e até mesmo uma pitada de balada noturna que cabem no bolso são ingredientes que compõem um bom roteiro de verão. O Tô no Mundo cita algumas delas para que a indecisão não faça parte do seu destino, mas claro, um bom planejamento antecipado faz das férias de verão um aliado forte quando se quer custo/ benefício e qualidade.

O Nordeste possui a maior faixa litorânea do Brasil – mais de 3.300 km de praia – e escolher entre uma de suas praias não é tarefa facial, quando se tem um litoral entrecortado por falecias, encontro do rio com o mar, praias mais desertar e outras urbanas, faixas litorâneas propicias ao esporte náutico e de lazer ou simplesmente o contato com paisagens naturais para bons momentos de relaxamento.

Da Bahia ao Piauí, o litoral pode ser planejado com passeio por vilas de pescadores em Sergipe, hospedagem com preservação ambiental em pousadas de charme em Alagoas, curtir a infraestrutura dos resorts da Bahia, divertir-se entre história, sol e praia em Pernambuco, deslumbrar-se sobre as dunas do Rio Grande do Norte e curtir um bom prato nordestino nas praias da Paraíba. Que tal?

Morro de São Paulo – Cairu (BA)

Praia Dois de Morro de São Paulo é uma das mais movimentadas

O arquipélago de Tinharé situa-se na região litorânea do município de Cairu, denominada de Costa do Dendê, compreende mais de 20 ilhas, dentre as quais se destacam por serem de tamanha beleza: Ilha de Cairu, Boipeba e a homônima Tinharé.

A Ilha de Tinharé é a que mais recebe visitantes pela sua estrutura turística e badalação. É lá onde se localiza a ilha de Morro de São Paulo, um dos destinos brasileiros consolidados mundialmente, que mais atrai visitantes em busca do contato com a natureza, relaxamento, azaração e conhecimento histórico de um Brasil colonial.

São mais de 20 praias em uma faixa litorânea com infraestrutura de invejar os turistas mais exigentes, a exemplo das agitadas Prainha (Primeira Praia) e Praia da Pouça (Segunda Praia) e das mais tranquilas Caeira (Terceira Praia) e Suiero (Quarta Praia). Há também pequenas prainhas menos agitadas, para quem gosta do binômico tranquilidade-sol-mar e boa gastronomia.

Leia também:

Praia da Argila (BA): SPA natural no Morro de São Paulo

Morro de São Paulo (BA):Estrutura pé na areia e história

Arembepe – Camaçari (BA)

Arembepe entre praias estreladas da costa baiana foi reduto hippie

Há poucos 25km de Salvador, a praia de Arembepe foi reduto hippie nos anos 60 e resguardar locais de belezas entre lagos e uma faixa de areia próxima do mar. Apesar de concentrar o turismo de massa nos finais de semana, Arembepe é considera ainda um destino a ser desbravado. A vila passou por reorganização de praças, há bons restaurantes e fica próximo de destinos já consolidados como Guarajuba,  Itacimirim, Praia do Forte, Sauípe, entre outras. Vale a pena conhecê-la.

Gamboa e MAM– Salvador (BA)

Praia do MAM virou hype do verão 2019 de Salvador
Gamboa voltada para a Baía e para a comunidade

Pequenas faixas de areia descobertas e incrustadas nas proximidades do Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM), as enseadas têm uma bela vista da comunidade Gamboa, quase que exclusiva por conta do acesso através de uma escadaria que beira a av. Contorno. Vale a pena conhecê-las e o observar também a história do prédio que abriga o Museu, a antiga fazendo Solar do Unhão. Também é famosa por apresentar um dos mais belos pôr do sol visto de Salvador. Veja também o contorno urbano, próximo também de praias exclusivas entre prédios da avenida 7 de Setembro.

Leia também:

Salvador (BA): Cidade Baixa e alta gastronomia

Salvador (BA): Carnavaliza-se

Porto da Barra – Salvador (BA)

Reduto de baianos e turistas há muitos verões, continua sendo bem frequentada dia a dia, com um pôr do sol que rende aplausos

Praia urbana, o portal da Barra, além de ter uma boa infraestrutura de cidade grande, há também o burburinho, a paquera e um belo pôr do sol. Breve faixa de área banhada pela Baía de Todos os Santos, limita-se pela encosta da Ladeira da Barra, passando até o Farol da Barra, pela fortaleza de Santa Maria, com enseada de águas calmas, temperatura agradável, bastante propício ao banho de mar.

Leia também:

Santo Antônio Além do Carmo (BA): Ponto a Ponto

Salvador (BA): Península de Itapagipe. Sabe onde fica?

Salvador (BA): Além do Carmo

Salvador (BA): Do Bonfim à Boa Viagem

 Mangue Seco –  Jandaíra (BA)

Continua sendo um reduto para quem quer sombra e água fresca na divisa entre BA e SE

Ao chegar ao vilarejo de Mangue Seco (Jandaíra-BA) esqueça do correr das horas. Nada de pressa. Deixe o clima fluir tranquilamente e curta a paisagem que varia entre braços de mangues, rios, muitas dunas e o colorido de redes que se espalham pelos bares de alvenaria à beira-mar. Mangue Seco vale a pena, quando se quer um destino pé na areia, tranquilidade e contemplação. O pôr do sol visto das dunas, o vilarejo com tantos personagens construídos pelo escritos Jorge Amado e o litoral são ingredientes deste belo destino.

Leia também:

Mangue Seco (BA) – Profissionaliza-se

Cinelândia – Aracaju (SE)

Com a constante urbanização da praia da Atalaia, a Cinelândia volta a atrai um publico jovem e descolado

Hype do verão 2019 de Aracaju, o ponto localizado na primeira etapa da orla da praia de Atalaia, também já foi point de outros verões. Com a repaginada da área, a retirada de barracas permanentes, o local ganhou sombreiros móveis e tem atraído uma galera jovem e antenada. Veja o contorno da verticalização em prédios do bairro Atalaia. À tarde, a praia recebe turistas e sufistas e no final de semana há projeto de músicas regionais no calçadão.

Leia também:

Aracaju (SE) – Tour central por prédios tombados

Aracaju (SE): Sabores arretados de bom

Aracaju (SE): Museu da Gente Sergipana encanta

Aracaju (SE): Por que conhecer o centro histórico?

Aracaju (SE): Mercado, sabores e sergipanidade

Aracaju (SE): Roteiro central a pé II

Saco – Estância (SE)

Saco é uma das atrações do litoral sul sergipano

A faixa de arreia encolhe a cada ano, mas a bela paisagem continua resistindo a intempéries do tempo. Localizada no litoral sul de Sergipe, em Estância, Saco é o ponto de partida para passeios entre dunas, braços de rio, com boa estrutura de barracas de praia e comidinhas, a exemplo do catado de aratu servido na palha e do suco de mangaba.

Leia também:

Ilha da Sogra: Um pedaço do paraíso em Sergipe

Pontal – Indiaroba (SE)

Pontal ainda uma colônia de pescadores entrecortado por braços de rios

Ainda preservada, é um destino para quem gosta de curtir o ar interiorano e pouca turismo, mas de grande beleza cênica. Paisagens que se debruçam em personagens nordestinos, como o pescador, a catadora de marisco, os canoeiros que circulam entre casa de taipa e coqueirais. É lá também onde se concentram embarcações que partem para o baiano mais sergipano de todos, Mangue Seco.

Leia também:

Pontal e Terra Caída (SE): Rusticidade natural

Turismo: Ilhas fluviais são atrações em Sergipe

Aracaju: Por que afivelar as malas e desbravar Sergipe

Patacho – Porto de Pedras (AL)

Patacho é uma das estreladas do litoral alagoano com boas instalações de pousadas

A tríade formada por praias com águas esverdeadas, boa gastronomia e serviço impecável faz da Rota Ecológica da Costa dos Corais, no litoral norte de Alagoas, um dos roteiros cobiçados por estrangeiros e brasileiros em busca do pedacinho do paraíso. O destino começa em Paripueira e vai até Maragogi, concentrando um litoral de mais de 100km de praias, a poucos 90km de Maceió.

Considerada uma das praias mais belas do litoral alagoano, e ainda melhor, quase que deserta, a praia do Patacho é um desses lugares para quem gosta de tranquilidade, banho em piscinas naturais transparentes e pousadas de dar inveja aos mais sofisticados resorts do Caribe.

Leia também:

Patacho (AL): Vila de pescadores e roteiro de charme

Tatuamunha (AL): Reserva ecológica do peixe-boi

Carro Quebrado – Barra de Santo Antônio (AL)

Carro Quebrado possui bons passeios para quem gosta de piscinas naturais e contato com a natureza

Considerada uma das praias mais belas do litoral alagoano, Carro Quebrado, localizada na Barra de Santo Antônio, litoral norte, é um encontro da tranquilidade com a rusticidade, aliado a água morna para banho. Carro Quebrado é um daqueles destinos que a vida na localidade parece ter parado no tempo. Somente poucas pessoas transitando na faixa de areia, barulho de mar e barraquinhas moveis que vendem apenas o básico para beber.

A dica para conhecer esse pedacinho de paraíso brasileiro é partir de bares de passeios aos pontos turísticos da região de Paripueira (AL) e adjacências. Também no atracadouro do bar do Pituba, onde os visitantes embarcam em lanchas que comportam até 30 passageiros.

Não deixe de provar do bolinho de macaxeira de camarão do Seu Pituba, em Barra de Santo Antônio, virou referência de comidinha para quem faz o passeio ao Carro Quebrado.

Leia também:

Carro Quebrado (AL): Mais que piscinas naturais

Japaratinga – Japaratinga (AL)

Japaratinga vizinha do hipado Maragogi atrai um público seleto que quer bons restaurantes e pousadas tranquilas

Boa opção do litoral norte alagoano, impulsionada pela gastronomia com frutos que vem do mar e hospitalidade de uma rede de pousadas e hotéis bastante convidativas, Japaratinga é pra chamar de sua. Na enseada que corta a faixa de areia, uma bela vista do litoral, com mar azul convidativo ao banho e passeios de jangada. Próximo dela fica a famosa Maragogi, com as três famosas piscinas naturais: Galés, Taocas e Barra Grande.

Não deixe de apreciar os pratos à base da lagosta. Lagosta gratinada com queijo do reino, sopa de lagosta, lagosta acompanhada com arroz de capim santo, lagosta flambada no conhaque ou até mesmo pastel, tortinhas e churrasquinho. Os bolinhos de goma que são comercializados em diversos pontos da extensão da rodovia. As principais fabriquetas ficam no povoado São Bento, situado a poucos quilômetros de Maragogi.

Leia também:

Maragogi (AL): Sombra e água fresca

Ponta Verde – Maceió (AL)

Ponta Verde e Sete Coqueiros são onde ficam as barracas de praias mais frequentadas. Na maré alta, o espetáculo e a cor do mar

Umas das mais belas praias urbanas do Nordeste, em temporada de verão a Ponta Verde de Maceió fala vários sotaques, tamanha a quantidade de turistas. É lá também a melhor opção para se fazer passeios de jangadas e observar o mar esverdeado alagoano. Também ficam na Ponta Verde os mais badalados pontos jovens. Entrecortada por coqueirais que sombreiam os prédios de luxo, Ponta Verde recebe festivais culturais nos finais de semana e é uma boa pedida para se conhecer as tradições do litoral nordestino.

Leia também:

Praia do Gunga (AL) vista de cima

Praia do Francês (AL) – Vista do alto

Praia das Conchas (AL): paraíso entre lagoa, rio e mar

Marechal Deodoro (AL): Patrimônio aos olhos do público

Maracaípe – Ipojuca (PE)

Maracaípe é contato com cavalo marinho e reduto de sufistas, pertinho da frequentada Porto de Galinhas

Ipojuca é onde se concentra um grande numero de resorts e infraestrutura estrela do litoral pernambucano, mas é lá também onde nos finais de semana recebe um grande número do turismo de massa, ávidos por conhecerem as famosas praias de Porto de Galinhas, Muro Alto e Maracaípe. Nesta última, uma reserva de preservação ambiental do cavalo marinho é possível fazer passeios para avistá-los em braços de manguezais. Também recebe competições de surf internacional, por conta das suas ondas. Vale a pena visita-lá e agregar o passeio às outras praias descobertas pelo turismo.

Carneiros – Tamandaré (PE)

Carneiros continua sendo um dos mais belos cartões-postais do litoral pernambucano

Não é por um acaso que da praia dos Carneiros, a 113km de Recife, no município de Tamandaré, atrai cada vez mais empreendimentos turísticos e imobiliários. A peculiaridade de ser uma praia badalada, mas que apresenta um aspecto ainda intocado e preservado, aos poucos vai perdendo esse status e se ver, ao longe, cortando os coqueirais e a mata, o avanço de construções. A região possui praias de águas esverdeadas, transparentes e calmas, com forte apelo também para os esportes náuticos. A história do Brasil colonial também se faz presente através da capela de São Benedito, construída no século XVIII à beira-mar.

Não deixe de apreciar a agulhinha frita, um peixe bem apreciado na costa pernambucana e encontrada facilmente nos bares e restaurantes locais. De sabor bem característico, pode ser apreciada como filé ou inteira. A milanesa ou empanada, é uma boa pedida com um molho para acompanhar os dias ensolarados do Nordeste. Aprecie também os pratos à base de crustáceos e peixes, em torno de um banquete recheado de litoraneidades.

Leia também:

Carneiros (PE): Badalação e paisagem nativa

Recife (PE): Suas pontes, sua história

Calhetas – Cabo de Santo Augustinho (PE)

Calhetas é uma pequena enseada com boa estrutura de bares e história

A pequena faixa de areia entre vizinha da praia de Gaibú é uma das mais belas do litoral pernambucano por ser, primeiramente, vista de cima de uma falésia. A praia é disputada nos finais de semana por suas águas claras e tranquilas. Calhetas é indiscutivelmente natural, rustica e ao mesmo tempo disponibiliza bons restaurantes e pousadas no seu entorno. É mais uma praia pra chamar de sua neste verão brasileiro.

Tambaba – Conde (PB)

Primeira praia naturista do Nordeste também é frequentada na parte pública por surfistas e turistas

Primeira praia oficialmente naturista do Nordeste e uma das primeiras do Brasil, Tambaba pertence ao município do Conde, a poucos 22km de João Pessoa. A praia fincada numa enseada com falésias dá as boas-vindas aos visitantes, até chegar a um penhasco onde se pode ver a extensão da praia. Na primeira parte – pequenina, com pedras e piscinas naturais de águas verde-azuladas – não é permitido o naturismo. Já na segunda, ficar como veio ao mundo é obrigatório. Falésias, pedras e matas se misturam, formando um cenário único de beleza.  Reserve um dia para conhecê-la e desfrutar do cenário paradisíaco e único de Tambaba.

Leia também:

João Pessoa (PB): Do Bessa a Tambaba

João Pessoa (PB): Pôr do sol no hotel Globo

João Pessoa (PB): Preciosidade arquitetônica e histórica

Cacimbinhas – Timbaú do Sul (RN)

Um pedaço do Nordeste privilegiado pela natureza e praias exuberantes

Sem sombra de dúvida, o Rio Grande do Norte possui um litoral abençoado pelo Criador, e onde a natureza não foi tão generosa, o homem conseguiu dar uma mãozinha, transformando o litoral um dos mais atrativos do Brasil. De Norte a Sul, as praias possuem boa estrutura pé na areia, mas Cacimbinha supera muitas delas por sua beleza entre falésias e paredões, com um azul turquesa que contrata com o céu. Cacimbinhas pertence ao município de Timbaú do Sul, onde também fica o denominado complexo turístico de Pipa que abrange passeios em lagoas, reservas naturais, praias, piscinas naturais, assistir ao pôr do sol em mirantes e falências, avistagem de golfinhos, além de descanso em bons hotéis. Dentre as opções, destacam-se: as praias de Malembá, do Giz, Cacimbinhas, do Madeiro, do Centro, do Amor, das Minas, Sibaúma, Barra do Cunhaú e a Baia dos Golfinhos, além da lagoa dos Guaraíras.

Leia também:

Pipa (RN): ruas, cores e paisagens naturais

Natal (RN): Mais além do que o litoral

Ponta Negra (RN): efervescente durante todo o dia

Sagi – Baía Formosa (RN)

Sagi fica na divida do RN com PB e é uma das praias mais exuberantes do Nordeste para chamar de sua
Baía dos Golfinhos é a porta de entrada de Baía Formosa

Encanto é pouco para intitular esse pedaço do Nordeste entre o RN e a PB. A praia do Sagi, localizada no município de Baía Formosa, faz parte de um complexo de beleza que disponibilizam passeios com banho de mar, lagoa, rios, trilhas por reservas ambientais, visita à museu marinho, além de esportes aquáticos. Mas é a paisagem natural que se revela um forte atrativo de encher os olhos de quem a visita. Seria pretensão chamar de sua quando se tem tanta beleza a ser mostrada para o mundo.

Leia também:

Baía Formosa (RN): encanto entre Rio Grande do Norte e Paraíba

Fotos: Silvio Oliveira

Curta nossas redes sociais:

Insta      Facebook Silvio Oliveira       Tô no Mundo

Comentários